Autor: imprensa sinpol

POLÍCIA CIVIL EM AÇÃO: homem condenado por roubo qualificado é preso em São Luís

A Polícia Civil do Maranhão, por intermédio do 10º DP BOM JESUS e POLINTER, prendeu na tarde de hoje, MARCUS VINICIUS ROCHA FERREIRA, conhecido como “CARNIÇA”, 26 anos, no bairro do Coroadinho, em virtude de cumprimento de mandado de prisão preventiva em decorrência de sentença condenatória, pelo crime de roubo qualificado, em regime fechado, decretado pela 5ª vara criminal da capital.

POLÍCIA CIVIL EM AÇÃO: ACUSADO DE PARTICIPAÇÃO NA MORTE DE MENOR DE IDADE É PRESO PELA POLÍCIA CIVIL DE BACABAL

Uma equipe de investigadores da 16ª Delegacia Regional de Bacabal, na companhia da Delegada Maria Augusta cumpriu um mandado de prisão preventiva na manhã de hoje, terça-feira, 12, em desfavor do individuoMarion da Silva Ericeira, 25 anos, morador da Avenida Mearim, em Bacabal, é acusado de ser coautor de um homicídio ocorrido no bairro Trizidela, em Bacabal.

O acusado foi preso pelos IPC’s na residência da mãe, após denúncia anônima dando conta de que o mesmo estaria homiziado na residência da mesma na Avenida Mearim.  A casa foi cercada e sem dá chance do mesmo esboçar qualquer reação, os policiais realizaram a prisão do mesmo.

Marion teria sido na época do crime conduzia a motocicleta na companhia de um menor de idade que efetuou os disparos que matou Gleybson Sampaio Marinho, na Rua dos Prazeres, onde na companhia de amigo tinha como destino um show no Centro Cultural.

Após ser socorrida, a vítima ficou internada no Hospital Regional Dra. Laura Vasconcelos aonde veio a falece, após alguns dias.

O caso na época teve grande repercussão e comoção no bairro e na cidade, já que Gleybson, segundo informações, teria sido assassinado inocentemente.

O menor que praticou o homicídio na companhia de Marion da Silva Ericeira continua foragido. A polícia pede que quem souber do paradeiro do mesmo que ligue para o numero (99) 3621-1025, ou se preferir, faça a denuncia pessoalmente na delegacia, que sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo.

FONTE: https://falandoseriobacabal.blogspot.com.br/2017/12/acusado-de-participacao-na-morte-de.html

POLÍCIA CIVIL EM AÇÃO: SENARC DEFLAGRA OPERAÇÃO NOS BAIRROS BARRETO E IVAR SALDANHA E APREENDE CERCA DE 05 KG DE MACONHA

Dando continuidade às ações de combate ao tráfico de drogas na capital maranhense, a Polícia Civil, por intermédio da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico – SENARC, prendeu, na manhã de hoje (12.12.2017), o indivíduo JOSE URUBATAN CASTRO SALAZAR, VULGO “BATAN”, 48 anos, com o qual foram apreendidos cerca de 05 (cinco) KG DE MACONHA, balança de precisão, apetrechos utilizados para o tráfico e a quantia de R$ 1.206,00 (hum mil, duzentos e seis reais), em cédulas trocadas.

A operação deflagrada foi decorrente de denúncia, via aplicativo whatsapp, dando conta que o conduzido estava distribuindo drogas nos bairros Barreto, Jordoa e Ivar Saldanha. Após o recebimento das denúncias, representou-se por um mandado de busca domiciliar na residência e no bar do suspeito, local em que foi encontrado todo o material entorpecente.

É importante ressaltar que essa é a QUARTA vez que JOSE URUBATAN CASTRO SALAZAR, VULGO “BATAN”, é preso por tráfico de drogas. Diante dos fatos descritos acima, o conduzido foi encaminhado à sede da Senarc, onde foi autuado pela prática de crime de tráfico ilícito de drogas. Após adoção dos procedimentos legais e de praxe, o mesmo foi encaminhado ao Centro de Triagem de Pedrinhas, onde ficará à disposição do Poder Judiciário.

Polícia Civil em Ação: homem que cometeu homicídio é preso em Zé Doca

A Polícia Civil do Maranhão, através da 8ª Delegacia Regional de Zé Doca, na manhã de domingo (10/12/2017), deu cumprimento ao Mandado de Prisão por Sentença Condenatória, oriundo da Comarca de Bom Jardim (Juíza Denise Pedrosa Torres) em desfavor do nacional ROBSON CARVALHO DE MOURA, vulgo “ROBITO”, 34, pelo crime de homicídio ocorrido na Vila do Bec, em Zé Doca/MA, no ano de 2001, cuja vítima fora RAIMUNDO SOUSA DOS SANTOS. O acusado “Robito” fora condenado à prisão para cumprir em regime fechado a 08 anos e 06 meses de reclusão. Os PC’s desta UPJ Regional localizaram “ROBITO” nas proximidades da sua casa da Av. Militar, Vila do Bec, nesta cidade.

NOTA DE PESAR

O Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Maranhão (Sinpol/MA) lamenta profundamente a morte do policial civil Aydon Aristóteles, vítima de afogamento, na zona rural de Teresina-PI. A fatalidade ocorreu no início da noite de domingo (10).

A Polícia Civil perde um companheiro jovem e muito compromissado com o trabalho, que quase teve a vida ceifada, em 2015, quando foi reconhecido por criminosos durante um assalto a ônibus. Aydon era casado e deixa uma filha de 4 anos. Atualmente, estava lotado na Delegacia Regional de Caxias.

Nesse momento de dor, o Sinpol/MA, em nome de todos os policiais civis, presta seus sentimentos aos familiares e amigos.

O Sinpol/MA informa que o velório está sendo realizado na casa dos pais de Aydon em Teresina, que fica na Quadra Sessenta e Três, 2-130, bairro Bela Vista 2. O sepultamento será nesta segunda-feira, 11, às 16h, no cemitério São José.

Cartilha da Operação “PCMA LEGAL”: baixe aqui

O SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DO ESTADO DO MARANHÃO – SINPOL-MA alicerçado nos Princípios Constitucionais norteadores da conduta e atos dos servidores e da administração pública; na Lei 3.689/1941 – Código de Processo Penal Brasileiro; na Lei nº 8.508 de 27 de novembro de 2006 – Estatuto dos Policiais Civis do Estado do Maranhão; Lei nº 6.107 de 27 de julho de 1994 – Estatuto dos Servidores Públicos Civis do Estado do Maranhão e demais legislações específicas, objetivando a valorização, moralização e o fortalecimento da carreira Policial Civil; visando normatizar a práxis laboral dos Policiais Civis, diante do quadro atual e historicamente verificado na maioria das unidades policiais, o qual traz em grande escala o descumprimento do rito legal, e gera, em outros casos, a exposição e o agravamento dos riscos já existentes na atividade policial e como parte das ações da campanha “PCMA-LEGAL”, publica esta CARTILHA, cujo objetivo é orientar o policial civil sobre os seus direitos e deveres no exercício diário de sua profissão, para que este atue de acordo com a legislação.

A ideia é esclarecer que o policial civil, independente do cargo que ocupe, não deve buscar suprir as deficiências estruturais e institucionais da Polícia Civil para além dos limites de sua competência e atribuições legais. O SINPOL-MA destaca que tal campanha só é necessária em função da ausência de um sistema eficaz de segurança pública, voltado tanto à valorização do policial civil, quanto ao atendimento das necessidades da sociedade.

Por muito tempo, apesar das dificuldades, injustiças e inúmeras deficiências estruturais da PC/MA, temos excedido nossas atribuições funcionais para servir a Sociedade, tentando preservá-la da incompetência administrativa do Estado, e, em troca, estamos sendo ultrajados e destituídos dos nossos direitos e, inclusive, sendo sujeitos a vários processos instaurados pela Corregedoria da Polícia Civil.

Todos nós, Policiais Civis, demonstramos coragem enfrentando diariamente inúmeras adversidades e trabalhando muitas vezes na base do improviso, tentando driblar as deficiências e o descaso do poder público. Assim, costumeiramente, somos submetidos a situações tão desfavoráveis, que muitas vezes chegamos ao ponto de nos desviar de nossas próprias funções e de sermos conduzidos à ilegalidade, com a justificativa de que é necessário que o serviço seja realizado de qualquer modo, uma “polícia de improviso”.

Enfim, a situação há muito tempo já ultrapassou o limite do aceitável e precisa ser revista. É tempo de dar um basta! Iremos lutar por dignidade e exercer nossa função como determinam as atribuições legais. Nenhum policial, independente do cargo que ocupa, deve procurar suprir por si só os problemas estruturais e institucionais da Polícia Civil. Precisamos exigir respeito e isto somente se faz cumprindo-se a Lei e exigindo-se que os demais também a cumpram.

A campanha PCMA-LEGAL tem como escopo, preservar a dignidade e a segurança do policial, bem como oferecer um serviço de qualidade e eficiência ao cidadão, verdadeiro destinatário da segurança pública. E Isto só se fará com a exposição dos desvios, dos gargalos institucionais e com a delimitação do papel de cada um dentro da instituição, valorizando e respeitando, funcionalmente, cada agente policial. O conhecimento de suas atribuições legais é a melhor forma do Policial Civil se resguardar e se proteger diante da exigência ilegal de execução de tarefas que vão além dos seus deveres funcionais.

A que se propõe a “Operação PCMA-LEGAL”?

Nossa Campanha tem como objetivo despertar a consciência dos Policiais Civis do Estado do Maranhão sobre a necessidade de participação de toda a categoria no combate aos abusos promovidos pelo Estado contra seus servidores, os quais transformam em realidade as responsabilidades do poder público, estabelecidas pelas diversas legislações e mostram que somente com o pleno exercício da cidadania e com dignidade funcional e estrutura de trabalho adequada é que iremos conquistar a valorização e o reconhecimento que nos são sonegados há anos.

Além disso, é proposta desta campanha continuar dialogando com a sociedade maranhense e esclarecê-la sobre a função da Polícia Civil na missão de servi-la, mostrando quais os direitos dos cidadãos, os quais não têm sido amparados pela falta de uma estrutura de trabalho suficiente para a realização das atividades da Polícia Judiciária, e o que tem trazido o aumento da impunidade.

Baixe cópia da cartilha. Clique aqui.

Sinpol-CE declara apoio em defesa da valorização da Polícia Civil do Maranhão

A articulação do Sinpol/MA em torno da defesa da categoria tem ganhado a solidariedade de várias esferas representativas da Polícia Civil dentro e fora do estado. Nesta sexta-feira, 8, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpol-CE), Francisco Lucas, manifestou incondicional e irrestrito apoio à deflagração do movimento Polícia Legal no Maranhão.

Em vídeo enviado ao setor de Comunicação do Sinpol/MA, Francisco Lucas destacou a legitimidade do Polícia Legal como “instrumento válido de fortalecimento e valorização da categoria”. O presidente ressaltou, também, que é necessário o Governo do Estado investir na Polícia Civil, principalmente, em seus profissionais, para que eles tenham condições de fazer o verdadeiro combate ao crime organizado.

Por último, Francisco Lucas se colocou à disposição do Sinpol/MA para intercâmbio de experiências. Sobre ter os direitos atendidos junto ao Governo do Estado, através do movimento Polícia Legal, ele acredita que, somente com união, a categoria Policial Civil alcançará expressiva vitória no pleito.

ASSISTA AO VÍDEO:

 

VOCÊ SABIA?

Nos últimos quatro anos, a Polícia Civil do Ceará deflagrou o Movimento Polícia Legal. Inspetores e escrivães deixaram de exercer funções não previstas na lei e no estatuto. Em dezembro de 2015, os agentes da PC-CE chegaram a queimar simbolicamente seus diplomas de nível superior em praça pública em protesto pela falta de reconhecimento do Poder Público estadual quanto às necessidades da categoria e da instituição.

POLÍCIA CIVIL EM AÇÃO: foragido por matar sogros no Estado de Goiás é preso em Imperatriz

A Delegacia de Homicídios de Imperatriz/MA – SHPP/ITZ, através de ação conjunta da equipe de investigadores desta unidade e da 10ª Delegacia Regional de Imperatriz, realizou no dia de hoje o cumprimento de Mandado de Prisão em desfavor do nacional Lanusse Brito de Oliveira.

Através de denúncia anônima, chegou ao conhecimento da equipe desta Especializada, que Lanusse tratava-se de individuo de alta periculosidade e que encontrava-se foragido do Estado do Goiás.

Após diligências investigativas, foi possível checar a veracidade das informações, tendo sido realizada a condução do dito indivíduo às dependências desta Unidade Policial, local aonde Lanusse identificou-se com documento de terceira pessoa, precisamente, seu irmão, sob nome Jaidiran Brito de Oliveira, residente em outro país atualmente.

Constatou-se que Lanusse possuía Mandado de Prisão em seu desfavor, expedido pelo 8° Juízo Criminal de Goiânia, para cumprimento de pena de 31 anos de prisão, em razão da prática do crime de homicídio de seu ex-sogro e ex-sogra, tendo sido realizado o cumprimento de deste, encontrando-se Lanusse à disposição da justiça, na UPR de Imperatriz/MA.

OPERAÇÃO SOLIDARIEDADE: POLICIAIS CIVIS FAZEM A ALEGRIA DE CRIANÇAS CARENTES DE SANTA INÊS

O espírito solidário invadiu à 7ª Delegacia Regional de Santa Inês. Policiais civis se mobilizaram em poucos dias e proporcionaram, nesta quinta-feira (7), um Natal bem mais feliz para 500 crianças de duas escolas municipais que ficam no entorno da nova sede da unidade policial.


A ação contou com distribuição de lanches e brinquedos, animação de personagens infantis, oficinas de pintura, brincadeiras recreativas, além de um parque móvel disponível para a diversão dos baixinhos.

Esta foi a primeira ação solidária realizada pelo grupo de policiais no Natal e que deve gerar bons frutos futuramente. “É uma forma de integrar a sociedade daquela área que é muito humilde. São famílias que precisam de assistência, principalmente, no âmbito social. Esta foi a primeira, de muitas ações, que a Polícia Civil irá fazer naquela comunidade”, informou o investigador Adalto Bandeira.

Para Francisca Rocha, diretora de escola, o projeto solidário proporcionou um pouco de alegria e renovação de sonhos a crianças que vivem em condições carentes. “Faz uma aproximação das crianças com a Polícia, conhecer o trabalho da Polícia, e quem sabe incentivar que um deles, ao chegar à fase adulta, entre no ramo, quem sabe para ser um delegado, um policial”, ressaltou.

O Sinpol/MA parabeniza a atitude de homens e mulheres policiais, que resolveram acrescentar à puxada rotina de trabalho, uma função extra: fazer a alegria de uma garotada que esperava com ansiedade a visita do Papai Noel.