BELA GAROTA

 

Pelas pedras percorri

Dos tombos,

O corpo; fortaleci.

Da paixão,

O espírito; flagelei.

 

Pelos caminhos;

Bela garota! Conheci.

Entre as pedras

Seu corpo; desnudei.

 

De todas as pedras,

Seu corpo era a preciosa.

Bela garota!

Teu corpo; abracei.

Tua boca; beijei.

 

Hoje, as pedras; retornei.

Nada Buscava;

Mas, teu corpo desnudo; lembrei.

Aos ventos gritei;

Bela garota!

 

Não sei por onde andas;

Nem se ainda; desnudo,

Teu corpo; olharei.

Mas, pra sempre lembrarei.

Bela garota

 

  (Menezes de Azevedo)

 

A obra refere-se a uma bela garota fictícia;

Das pedras da Praia do Caúra em São Jose de Ribamar/MA.

Contatos: azevedomenezes@hotmail.com

 

O autor: José Roberto Menezes de Azevedo é;

Investigador de Policia Civil do Estado do Maranhão,

Matemático; estudioso do Direito e atualmente;

Delegado em Exercício de Primeira Cruz/MA.

(Reserva-se a todos direitos de criação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *