Policiais civis de Rosário se reúnem para traçar estratégias de fortalecimento do ‘Polícia Legal’

Valorização. Esta é palavra de ordem defendida por todos os policiais civis que compareceram à 1ª Delegacia Regional de Rosário, nesta quarta-feira (7), para fortalecer a luta em defesa de seus direitos, com a adesão ao movimento ‘Polícia Legal’. Neste momento decisivo da Operação, quando a mobilização completou 30 dias, uma denúncia foi apresentada no local: ausência de alguns delegados escalados nos plantões da sede da Regional.

No dia a dia de uma delegacia, há inúmeros atos e responsabilidades do Delegado de Polícia a serem presididos e materializados. Mas, especificamente, nos plantões da delegacia Regional de Rosário, não é o que vem acontecendo.

De acordo com várias reclamações, há delegados que estariam trabalhando fora da Comarca da sede do plantão. Trata-se de uma prática contraditória, pois, deveriam estar cumprindo horário de trabalho no plantão para o qual foram escalados. O não comparecimento dos delegados nos plantões causa enormes transtornos, principalmente quando a polícia militar comparece fazendo a apresentação de conduzidos para que sejam tomadas as providências legais, além do risco de vida que corre o policial civil por falta de segurança e pouco efetivo de pessoal na unidade policial, de onde, inclusive, já houve ocorrências de fugas e tentativa de invasões.

Na sequência do encontro, o diretor administrativo do Sindicato, Thelso Bruno, acompanhado dos policiais civis, tratou com o delegado Regional, Murilo Tavares, sobre os plantões irregulares na modalidade à distância. O sindicalista solicitou a permanência do delegado plantonista no desenvolvimento dos plantões.

Por sua vez, Murilo Tavares informou que, caso a prática de tirar plantão à distância se repetir, tomará imediatas providências junto a Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *