Sinpol, Ministério Público e Entidades de Classe debatem sobre o sucateamento da Polícia Civil e Movimento Polícia Legal


A Diretoria do Sinpol/MA participou nesta quarta-feira (13), em São Luís, de uma reunião estratégica visando o fortalecimento dos trabalhos desenvolvidos pela Polícia Civil. O encontro, que ocorreu na sala do Centro de Apoio Operacional Criminal (CAOP-Crim), foi mediado pelo Promotor de Justiça do Controle Externo da Atividade Policial, Cláudio Cabral, e teve como entidades participantes AMPEM, ADEPOL e APOTEC.

Para o promotor de justiça e vice-presidente da Associação do Ministério Público do Estado do Maranhão (AMPEM), Gilberto Câmara, o encontro foi de grande importância porque busca obter a união de várias instituições, em prol da ampliação de direitos dos policiais civis. “Nessa reunião aqui, discutimos, além da medida do Polícia Legal, outras ações que possam propiciar uma melhoria nas condições de trabalho dos policiais, em geral. A Associação do Ministério Público prestigia essa reunião, através da nossa representação, e vamos levar para a nossa diretoria todas as reivindicações para que possamos deliberar sobre a melhor forma de contribuir com essa luta da Polícia Civil”, declarou.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Maranhão (Sinpol/MA), Elton Neves, avalia a reunião de maneira positiva, principalmente do ponto de vista representativo, em virtude da presença de outras entidades de classe. Para ele, o “Polícia Legal” será um momento decisivo para cobrar correções e ajustes na conduta policial. “O movimento é para mostrar que a classe clama pela estrutura adequada para o funcionamento de serviços essenciais. Um policial civil motivado, com a estrutura necessária para desenvolver seu trabalho, aumentando o índice de elucidação de crimes, quem ganha, principalmente, é a sociedade”, reforçou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *